Complexo Luz e Alegria de Rádios
 
Visualizar o Arquivo de Notícias do Complexo Luz e Alegria Arquivo de Notícias  
Visualizar o Arquivo de Notícias do Complexo Luz e Alegria Notícias do Site Antigo  
Interativa Cresol  
Com o início do inverno, como você pretende se prevenir de doenças respiratórias?
Tomando a vacina
Tendo hábitos alimentares saudáveis
Fazendo atividade física
Evitando aglomeração de pessoas
Tomando medicamentos
geral  
 • Thaeme e Thiago na LA
Luz e Alegria  
 • Contatos
Ouvintes Online  
 Cadastro de Ouvintes
Usuário:  
Senha: 
 Cadastre-se... Esqueceu a senha? 
 Redefinir Senha do Site Antigo...
  143 Ouvinte(s) Logados no Momento
 + Antonio Carlos Rossi Keller
 1
 Ademir
 Adriana Pizzolatto
 adriano da silva
 Adriano José Werle
 Aldo Ghisolfi
 Alencar Luiz Osmarin
 alexandre siqueira de ramos
 ALEXANDRO WERLE
 alexsandro
 ALEXSANDRO BRAGA TROMBETA
 anderson leao do nascimento
 andréia jussarakist
 Andre Luiz Paludo
 arlei Quaraí
 ÉLITON
 érico matias zappani
 Carlos Bottura
 carlos pastre
 Célio da Silva Dias
 Charleston da Silva Pacheco
 Clair Claudio Memlak
 cristiano mazzardo
 Débora Lorca
 diana lazzari
 Diane Maria Zytkoski Mosfiak
 Edinaldo Darios
 EDINEI RECH
 Elane Ferreira Bocca
 Elisandra Cadore
 Elisangela Groto
 Elisete
 Eloi Trevisan
 estefan
 Estefania Mosfeak Wiechorik
 Evandro Zatti
 Fabiano Alberti
 fabio roberto klaus
 Fabio Zanella
 Fagner Rontani
 FARMACENTER
 Felipe Spies
 Fernanda Aline Ledur
 Fernanda Grapiglia
 Gabriel Manfroi
 Gauderio Romani Filho
 Gelson Santos
 GENI BILDHAUER DOS SANTOS DE LIMA
 Geovani Coldebella
 gerson moeller
 Giancarlo Panosso
 Gilberto Urnau
 Gilmar de Macedo
 gilson bevilaqua
 GILSON MANFIO
 Giovani Minuzzi Garlet
 Giovani Regis Bertoldo
 Gisele monteiro
 GLAUBER ALBERTO BRUSTOLIN
 Guilherme Perlin Buzatto
 gustavo de souza
 Hedi
 HENRIQUE SCHWANTZ MARCON
 Igelso Cerutti
 iguarau ricardo da silva
 ilogwfuonogm@dropmail.me
 IVETE PONCIO
 jailse Fonseca
 JAIME LUIZ TRANQUILO
 jessica da silva somavilla
 Joao Donarto Dalferth
 João Carlos Bresolin
 jocemar haiduk
 jonas alves
 José Augusto Calheirão.
 jovane da rosa
 Juliana Gomes
 Junior Bononi
 Junior Vagner Da Silva Rodrigues
 Lais Danielli Botelho
 Leocir Busanello Botton
 Liciane Borges
 Luiz Felipe Gemelli
 Marcelo do Prado Lottermann
 Marcia Cargnin Piovesan
 marcieli popik
 Marcio Balzan
 marcio guerra
 marcio tolardo
 Marcos Felipe Alban
 marcos marsal mulinari
 marcos rissi
 Marcos Xavier dos Santos
 Mariléia Becker
 MARLENE LINDEN
 Moacir Langaro
 Nereu Eger
 Nilcéia Borges
 nilson engel
 Nilson Quadri
 Paulo
 Paulo Roberto Frison
 Pe. Evandro Lazzaretti
 Pe. Mauricio Karpinski
 Pedro Paulo Moskfiak
 PHAMELA BONOMETTI
 Roberto Velasques
 RODRIGO HOELSCHER
 Roggia Bar
 Ronaldo coelho de oliveira
 Rosane
 roseli
 ROSELI LOTTERMANN
 Samuel Waechter
 Sandro Roberto Vendruscolo
 SIDINEI ROMITTI
 Simão Henrique Rubik
 Sirlene Schneider
 Souza, Álvaro de
 tatiana donato
 Tatiane Rossoni
 Thiago Sponchiado
 Ueslei Lopes
 valdir.pertile
 Valnei Luiz Rubert
 Verci Santos
 Vinicio Anschau
 VIVIANE DE ALMEIDA LARA
 Volnei Stasiak
 VsCosmeticos
 Willian André Buenos
Aniversariante(s) do Dia  
Não Existe Ouvintes de Aniversário hoje...

Previsão do Tempo  
Últimos Audios  
Webmail  
E-mail:    
Senha: 
Galeria de Fotos  
Expofred 2016
Expofred 2016
VER TODAS AS GALERIAS
Jornal da LA  
VER TODAS AS EDIÇÕES
    -  
Campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo foi prorrogada
Notícia postada em 2014-11-28 16:18:07 ( 340 Visualizações )
VISUALIZAR
 

A Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo será prorrogada até o dia 12 dezembro.  A campanha que terminaria nesta sexta-feira (28) não atingiu a meta de vacinação de 95% do público-alvo e o Ministério da Saúde decidiu orientar estados e municípios para que continuem a campanha. A ação iniciada em 8 de novembro já vacinou 9,5 milhões de crianças contra a poliomielite, o que representa 74,8% da meta estabelecida. Contra o sarampo, 7,3 milhões de crianças já receberam a dose, cerca de 66,9% do público-alvo.

 

O objetivo é imunizar 12,7 milhões de crianças contra a poliomielite e 10,6 milhões de crianças contra o sarampo. Para isso, mais de 100 mil postos fixos e móveis em todo o país estarão disponíveis para aplicar as doses. Devem tomar a vacina contra a poliomielite as crianças entre seis meses e cinco anos de idade incompletos. O objetivo é manter a erradicação da doença no Brasil, que não apresenta casos de poliomielite desde 1990. Para isso, o Ministério disponibilizou mais de 17,8 milhões de doses da VOP (Vacina Oral Poliomielite).

 

A recomendação é que todas as crianças na faixa etária sejam vacinadas contra a poliomielite, pois a vacina oral vale tanto para colocar em dia a vacinação atrasada como para reforço de quem está com o calendário em dia. A VIP (Vacina Inativada Poliomielite), utilizada no início de esquema de vacinação, também estará disponível para crianças com o calendário atrasado, ou seja, que não iniciaram o esquema de vacinação com as duas primeiras doses injetáveis, aos dois e quatro meses de idade.

 

Já a vacinação contra o sarampo será feita em crianças entre um e cinco anos de idade (incompletos). Cerca de 10 milhões de crianças devem ser vacinadas com a tríplice viral. Foram distribuídas mais de 11,8 milhões de doses da vacina, que além de imunizar contra o sarampo, também garante a proteção contra a rubéola e a caxumba.

 

ALERGIA- Para as crianças com alergia ao leite de vaca, a vacinação ocorrerá posteriormente contra o sarampo. O Ministério da Saúde já orientou as secretarias estaduais e municipais de saúde que evitem vacinar essas crianças com o produto fornecido pelo laboratório Serum Institutte of India Ltd. A iniciativa é uma medida de precaução, devido à presença do componente lactoalbumina hidrolisada nas doses fornecidas pelo laboratório.

 

Para garantir a vacinação correta, os pais ou responsáveis que levarem as crianças aos postos de saúde serão questionados sobre uma possível alergia ao leite de vaca. Caso a criança não tenha registro prévio de alergia, ela receberá a dose normalmente.

 

Todos os estados e o Distrito Federal participam da campanha de seguimento contra o sarampo. No estado do Ceará e em alguns municípios de Pernambuco, a vacinação foi antecipada a fim de interromper a cadeia de transmissão do vírus, devido ao registro de casos da doença em 2013 e 2014. Vale destacar que, apesar dos registros nesses dois estados, todos os casos foram importados ou relacionados à importação e o Brasil ainda é considerado livre do sarampo. No entanto, as crianças entre seis meses e cinco anos de idade incompletos que residem nesses estados devem comparecer aos postos de saúde para receberem a vacina contra poliomielite e atualizar a caderneta de vacinação para o sarampo, caso estejam em atraso.

 

A Campanha Nacional de Vacinação conta com a participação de mais de 350 mil profissionais de saúde e de 42 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais, para garantir a vacinação aos locais de difícil acesso. Vale ressaltar que, para garantir que o esquema básico seja cumprido, as vacinas contra a poliomielite, o sarampo, rubéola e caxumba continuam disponíveis durante todo o ano nos postos de saúde do Sistema Único de Saúde.

 

POLIOMIELITE – A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave e a única forma de prevenção é por meio da vacinação. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

 

Embora, atualmente, o Brasil esteja livre da paralisia infantil, é fundamental a continuidade das campanhas de vacinação, para evitar a reintrodução do vírus no país. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 10 países registraram casos de poliomielite em 2013 e 2014, sendo que três deles são considerados endêmicos (Paquistão, Nigéria e Afeganistão).

 

SARAMPO –  O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A única forma de prevenção também é por meio da vacina.

 

Os últimos registros de contágio autóctone de sarampo no Brasil ocorreram em 2000. Em 2013 e 2014, foram registrados casos importados ou relacionados à importação, com concentração nos estados de Pernambuco e Ceará. No mundo, em 2014, foram registrados 160 mil casos da doença, de acordo com a OMS. Cabe ressaltar que, com o fluxo de turismo e comércio entre os países, o risco de importação do vírus é maior, por isso a importância da imunização.

 


(Nelson Buzatto)
Complexo Luz e Alegria de Rádios - Fundação Monsenhor Vitor Batistella - Rua Tenente Lira, 950, cx. postal 74 - Centro - CEP: 98400-000
AM 1160: Fone: (055) 3744-3500 -- FM 95.9 Fone: (55) 3744-3700